Novos Tempos - Ricardo Sardinha

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Querer é Poder - André Luiz







Querer é Poder 



André Luiz




Quando você não possui o que deseja, você pode valorizar aquilo que tem.



Se não consegue obter a afeição daqueles a quem mais ama, não se esqueça de se dedicar aos que amam você, especialmente quando necessitem do seu concurso.




Quando não se lhe faça possível criar a grande alegria que alguém lhe solicite, você pode doar a esse alguém o sorriso que menos lhe custa.




Se não dispõe de recursos para colaborar com o muito com que estimaria brindar a essa ou aquela realização de beneficência, oferte a migalha do seu alcance.




O essencial não é o tamanho do bem que se queira, e, sim, o tamanho do amor que você coloque no bem que decida fazer.






XAVIER, Francisco Cândido pelo Espírito André Luiz.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Sempre Adiante - Emmanuel






Sempre Adiante

Emmanuel


Ninguém, na Terra ,
escapa Aos momentos de crise.


Agora é um prejuízo,
Depois, é a queda em erro.


Aqui, surge um desastre,
Mais além, é um desgosto.


Hoje, é a desilusão,
Ante um amigo que foge.


Amanhã, é a doença,
Logo após, é outra dor.


Mas, trabalha e prossegue.
Deus te guarda o melhor.



XAVIER, Franncisco Cândido pelo ESpírito Emmanuel. Momentos de Paz .

domingo, 14 de janeiro de 2018

Uma Parábola de Joanna de Ângelis - Celeste Santos e Divaldo Pereira Franco





Uma Parábola de Joanna de Ângelis


Celeste Santos e Divaldo Pereira Franco



Em 1962, Divaldo passou por uma grande provação, ficando vários dias sem condições de conciliar o sono, hora nenhuma, o que lhe trouxera constante dor de cabeça.

Numa ocasião, não suportando mais, quando Joanna lhe apareceu, ele falou:

-Minha irmã, a senhora sabe que estou passando por um grande problema, uma grande injustiça, e não me diz nada?

-Por isso mesmo não te digo nada, porque é uma injustiça. E como injustiça, não tem valor, Divaldo. Tu é quem está dando valor e quem dá valor à mentira, deve sofrer o efeito da mentira. Porque, se tu sabes que não é verdade, porque estás sofrendo? Eu não já escrevi por tuas mãos :"Não valorizes o mal"? Não tenho outro conselho a dar-te.

-Mas, minha irmã, pelo menos me diga umas palavras de conforto moral, porque eu não tenho a quem pedir.

Então, ela falou:

-Vou dar-te palavras de conforto.Não esperes muito.

E contou-lhe a seguinte parábola:
-Havia uma fonte pequena e insignificante, que estava perdida num bosque.Um dia, alguém por ali passando, com sede, atirou um balde e retirou água, sorvendo-a em seguida e se foi. A fonte ficou tão feliz que disse de si para consigo:

-Como eu gostaria de poder dessedentar os viandantes, já que sou uma água preciosa!

E orou a Deus:

-Ajuda-me a dessedentar!

Deus deu-lhe o poder. A fonte cresceu e veio à borda. As aves e os animais começaram a sorvê-la e ela ficou feliz.

A fonte propôs:

- Que bom é ser útil, matar a sede. Eu gostaria de pedir a Deus que me levasse além dos meus limites, para umedecer as raízes das árvores e correr céu aberto.

Veio então a chuva, ela transbordou e tornou-se um córrego. Animais , aves, homens, crianças e plantas beneficiaram-se dela.

A fonte falou:

-Meu Deus, que bom é ser córrego! Como eu gostaria de chegar ao mar! E Deus fez chover abundantemente, informando:

-Segue, porque a fatalidade dos córregos e dos rios é alcançar o delta e atingir o mar. Vai!

E o riacho tornou-se um rio, o rio avolumou as águas.Mas, numa curva do caminho, havia um toro de madeira.

O rio encontrou o seu primeiro impedimento. Em vez de se queixar, tentou passar por baixo, contornar, mas o toro de madeira cerceava-lhe os passos.

Ele parou, cresceu e o transpôs tranquilamente.

Adiante, havia seixos, pequeninas pedras que ele carregou e outras inamovíveis, cujo volume ele não poderia remover.

Ele parou, cresceu e transpôs, até que chegou ao mar.

Compreendeste?

-Mais ou menos.

-Todos nós somos fontes de Deus - disse ela. - E como alguém um dia bebeu da linfa que tu carregavas, pediste para chegar à borda, e Deus, que é amor, atendeu-te.

Quiseste atender aos sedentos, e Deus te mandou os Amigos Espirituais para tanto.

Desejaste crescer, para alcançar o mar e Deus fez que a Sua misericórdia te impelisse na direção do oceano.

Estavas feliz.

Agora, que surgem empecilhos, porque reclamas?

Não te permitas queixas.


Se surge um impedimento em teu caminho, cala, cresce, transpõe-no, porque a tua fatalidade é o mar, se é que queres alcançar o oceano da Misericórdia Divina.

Nunca mais lamentes a respeito a nada.



SANTOS,Celeste;FRANCO, Divaldo Pereira. A Veneranda Joanna de Ângelis. Salvador/Bahia :Leal. 1987.

Aprende Mais - Joanna de Ângelis






Aprende Mais


Joanna de Ângelis 




Sê uma pessoa aberta às idéias,aos conceitos novos.



Discute-os, compara-os com o que sabes e pensas, retirando o melhor proveito
das informações que desconheces.


As idéias salutares renovam a emoção,abastecendo os sentimentos com estímulos e entusiasmo.

Ninguém é tão sábio que não necessite aprender mais; com o que sabes e pensas, retirando o melhor proveito das informações que desconheces.




As idéias salutares renovam a emoção, abastecendo os sentimentos com estímulos e entusiasmo.




Ninguém é tão sábio que não necessite aprender mais, nem tão completo que possa dispensar outros contributos para o seu crescimento íntimo.


Aprende mais, estando receptivo a novas contribuições.



FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Servir ... - Gabriela Mistral









Servir ...

Gabriela Mistral


A vida é antes de tudo um “serviço”, e é através do “servir” que se processa um efetivo desenvolvimento do ser humano.


O poema de Gabriela Mistral manifesta precisamente esta filosofia de “servir”.

*

Toda a natureza é um serviço.

Serve a nuvem.

Serve o vento.

Serve a chuva.

Onde haja uma árvore para plantar, plante-a você.

Onde haja um erro para corrigir, corrija-o você.

Onde haja um trabalho e todos se esquivem, aceite-o você.

É muito belo fazer aquilo que os outros recusam.

Mas não caia no erro de que só há mérito nos grandes trabalhos.

Há pequenos serviços que são bons serviços.

Adornar uma mesa,

arrumar seus livros,

pentear uma criança.

Uns criticam, outros constroem.

Seja você o que serve.

Servir não é faina de seres inferiores.

Seja você o que remove,

a pedra do caminho,

o ódio entre corações

e as dificuldades do problema.

Há a alegria de ser puro

e as dificuldades do problema.

Há a alegria de ser puro

e a de ser justo.

Mas há sobretudo,

a maravilhosa, e imensa alegria de servir.



Gabriela Mistral
Poetisa e escritora chilena ,1889 - 1957.


Hoje - Sheilla







Hoje

Sheilla



Experimenta, hoje, colocar em ação o amor que trazes na alma.

Perto de ti, ou mais além, caminham corações em busca de paz.


Muitos ocultam as próprias dores, vertendo a sós as lágrimas do sofrimento.


Outros se perderam em labirintos que estabeleceram por si mesmos.


Uma palavra que digas, um gesto que faças; uma prece que direciones ao Alto,
poderá auxiliá-los na conquista do equilíbrio.


Começa hoje, canalizando os recursos com que a vida te favoreceu, socorrendo e consolando, reerguendo e apoiando.



Amanhã, talvez lamentes as horas perdidas com as bagatelas da existência material, quando poderias converter-te no irmão de caminhada, auxiliando os caídos do caminho, rumo à plenitude espiritual.



XAVIER, Francisco Cãndido pelo Espírito Scheilla.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Divaldo Franco fala sobre casar mais de uma vez

Convite ao Desprendimento - Joanna de Ângelis






Convite ao Desprendimento

Joanna de Ângelis




"Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões penetram e roubam..." (Mateus: 6-19.)




Desprendimento na qualidade de desapego, não de estroinice nem dissipação.


Todo e qualquer motivo que ata à retaguarda sob condicionamentos retentivos


se transforma em cadeia escravizante.


Os objetos a que o homem se apega valem os preços que lhes são emprestados, constituindo-se elos a impedirem o avanço do possuidor, na direção do futuro...


Desapego, portanto, em forma de libertação do liame pessoal egoístico e tormentoso que constitui presídio e patíbulo para quem se fixa negativamente como para aquele que se faz vítima afetiva.


Liberta-se das aflições constritivas, asfixiantes, para marchar com segurança.


Doa com alegria quanto possas, generosamente.


O que distribuis com equilíbrio e lucidez multiplica-se,  o que reténs reduz-se.


Abundância, como excesso engendram miséria e loucura.


Distende assim, mão generosa na alfândega da fraternidade, mas liberta-te da emotividade desregrada, da posse afetuosa e objetos,  animais e pessoas, porquanto mais carinhos que te mereçam,  mais devoção que lhes dês,  chegará o dia de atravessares o portal do túmulo,  fazendo-o soledade, livre de amarras ou jungido ao que se demorará,  a desgastar-se pela ferrugem, pelo azinhavre, corroído ou simplesmente  em trânsito por outras mãos ante a tua tormentosa impossibilidade de reter e interferir.




 FRANCO, Divaldo Pereira pelo Espírito Joanna de Ângelis .Convites da Vida.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

São Francisco de Assis e o desencarne da mãe de Divaldo Franco

49 Sono e Repouso - Joanna de Ângelis




49 Sono e Repouso

Joanna de Ângelis


O sono é uma experiência que faz recordar a desencarnação.


É uma pré-morte ou treinamento para ela, em razão do entorpecimento da consciência, da vontade e graças à ausência de defesa a que fica exposta a criatura.


No sonho, às vezes, a lucidez espiritual, sintonizando com a vida exuberante, fixa impressões que se incorporam às lembranças em tons agradáveis ou afligentes, representativas dos lugares e pessoas onde e com quem se esteve.


Como ninguém sabe com segurança se, ao dormir, despertará no corpo, mais tarde, dois impositivos se fazem indispensáveis para um bom repouso: a prece e a harmonia mental.


A oração abre as portas da percepção ao indivíduo e o equilíbrio mental o conduz às regiões felizes.


O sono é fenômeno fisiológico de alta magnitude para a vida animal, sem o qual inúmeros distúrbios se instalam no ser.


Não apenas dormir é importante, senão, bem dormir, especialmente para o homem.


O repouso físico aliado ao prazer emocional constitui-lhe fator indispensável à saúde.


*


Antes do repouso noturno, deixa as preocupações à margem.


O travesseiro não aconselha a ninguém.


A noite bem repousada, os encontros espirituais durante a fase do sono, são os propiciadores da inspiração que soluciona as questões em pendência.


Assim, lê uma pequena página de otimismo antes de dormir, a fim de que ela te estimule os centros do pensamento sadio.


Ora com íntima confiança em Deus.


Entrega-te em paz ao repouso.


Quando despertares, estarás renovado e, se retornares à Pátria Espiritual, enquanto o corpo dorme, terás melhor condição de compreender e seguir tranqüilo os novos rumos que a vida te concede.


Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p. 91- 92.



domingo, 7 de janeiro de 2018

48 De Retorno - Joanna de Ângelis





48 De Retorno

Joanna de Ângelis


Quando volvas ao lar, deixa, à distância, os resíduos das dificuldades e problemas enfrentados durante o dia.


A família não pode arcar com o ônus do teu cansaço, das mágoas, das frustrações e do mau humor que reuniste, por contingências, às vezes inevitáveis, do teu trabalho.


O ninho doméstico deve ser preservado das tempestades exteriores, a fim de que encontres nele forças e estímulos para os deveres a desempenhar no dia imediato.


Mesmo que te sintas deprimido ou fatigado, busca renovar-te com disposição otimista, mediante a qual tornarás ali a tua presença sempre desejada e querida.


Torna o teu lar uma permanente fonte de inspiração, de modo que, ao te recordares dele, em qualquer lugar, experimentes motivação para um feliz desempenho dos compromissos abraçados.


*


São inúmeros os desafios que o homem probo experimenta durante um dia.


Nem sempre triunfará em todos eles. No entanto, cada vez que se sinta defraudado por si mesmo, na luta, cabe-lhe o dever de preservar a confiança e programar a recuperação.


Quem não tropeça, nem cai, certamente não sai do lugar onde se encontra imobilizado.


Ação é, também, sinônimo de movimento, de experiências com erros e acertos.


Desse modo, não conduzas contigo a amargura dos insucessos, nem o ressaibo da insatisfação.


Terminado o teu compromisso fora da família, volve ao lar com disposição positiva, entusiasmado com os valores alcançados e confiante nos futuros resultados dos esforços a desprender mais tarde.


O teu lar deve ser o santuário-escola, a oficina-recreio onde o amor predomine e a felicidade, em qualquer situação ou circunstância, sempre se faça presente.




Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis p.89-90.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

2° vídeo - Mensagem espírita em vídeo animação - Divaldo Franco por Dive...

47 Velhice - Joanna de Ângelis



47 Velhice

Joanna de Ângelis


A vida, para desenvolver-se, exige energia.


O envelhecimento, resultado do desgaste energético, é fenômeno natural.


Irreversível, a idade conquista espaço no organismo humano, combalindo-lhe as forças e conduzindo-o à desencarnação.


Apesar da importância de serem preservados a juventude interior, o entusiasmo pela vida, as ocasiões de prosseguir servindo e iluminando-se, isto não descarta o fenômeno de velhice.


*


Cada minuto que passa, adiciona consumo à máquina orgânica impondo-te sisudeza, maturidade, consciência responsável.


A velhice é quadra abençoada da existência planetária, que nem todos têm oportunidade de alcançar.


Repositório de experiências, é campo de sabedoria a serviço da vida.


*


Respirando e agindo, estás envelhecendo.


Pensa nisso.


Vive, desse modo, programando a tua terceira idade, jovialmente, a fim de não seres colhido pela amargura e o dissabor, quando as forças se te apresentarem diminuídas, portanto, em decadência.


O pior da velhice é a forma refratária com que muitos a consideram, ingratamente.



Divaldo Pereira Franco - Episódios Diários - Pelo Espírito Joanna de Ângelis 88.